Os 17 Casais mais improváveis de Sinopolândia

3Shares

Já sabemos que em Sinop existem casais de todos os tipos e nós não temos nada haver com isso, mas não poderíamos deixar de fora esse artigo que nos foi custoso fazer depois de rirmos muito sem parar. Dizem que o amor é cego. Mas em Sinopoândia isso já passou dos limites!

Bom, o que sabemos sobre o amor? Muitas pessoas quando se apaixonam ficam meio aéreo, sem prestar muita atenção na vida que passa a sua volta ou nas pessoas.

Para provar que isso é verdade, de acordo com uma pesquisa feita em uma Universidade UNEMAT (Universidade Indígena do Estado do Mato Grosso do Norte), revelou que quando uma pessoa está apaixonada, ela literalmente é incapaz de prestar atenção em rostos muito bonitos.

Ou seja, não importa se a pessoa é ou não bonita, ela não irá ver isso. A verdade é que amar faz bem, e ser correspondido é melhor ainda.

Essas pessoas abaixo são moradores de Sinopolândia e sabem muito bem disso, e vão além disso, elas não se importam com o que as pessoas pensam, e só querem mesmo é ser feliz.

Claro que a maneira que elas mostram isso, não pode deixar de ser curiosa e inusitada.

Confira:

1: Típico casal onde a garota mora no Centro e o rapaz no Boa

2: Aluno do CADE com uma aluna do Nilza

3: Primeiro casal aliem que apareceu em Sinopolândia

4: Esses se conheceram nos 15 anos dela, mas ele é rico, o pai dele é dono de um grande supermercado.




5: Ele é o famoso Paulão do Boa, já sua mulher é a famosa Costelinha do Puteiro Big Hels Executive Bar

6: Ele é um grande empresário na cidade que enriqueceu vendendo carne de gato aos espetinhos da cidade, e ela era uma nerd que jogava RPG de mesa com seus amigos Otakus e depois que perdeu a virgindade, percebeu o quanto era idiota e casou logo com o primeiro otário ricaço da cidade.

7: Dois professores de Biologia que se formaram na famigerada UNEMAT (Universidade Indígena do Estado do Mato Grosso do Norte) mas perceberam que não tinham futuro aqui e se tornaram os primeiros empacotadores do mercado Machado.

8: Esse é Sonoku PintuPequennu, nerd de uma empresa local. Vai na Subway (ADOROOOO um de 30cm!) e ama uma personagem que não existe e bate bronha por lá mesmo. Todas as 5º feiras de noite ele tá por lá.

9: Dois irmão gêmeos demônios que foram invocados durante a formação da primeira turma de alunos da escola Nilza de Oliveira Pinico. As duas mulheres são suas oferendas dada pelos maçons locais para manterem seus poderes de donos de tudo pela cidade.

10: Nos dias de hoje não sabemos quem é homem ou mulher, então esse casal inovou e é ambos aos mesmo tempo! PQP

11: Essa foto foi tirada no Guadalupe. Não temos muitas informações sobre os dois, só sabemos que ela mais tarde comeu ele.

12: Um casal de amigos do Macaco Urbano e só postamos aqui pois eles estão acasalando (pode não parecer, mas eles estão).

13: Dois Peixotenses que chegaram em Sinopoândia e foram acolhidos pelos cidadães bondosos.




14: Um professor de matemática da escola Edeli com uma aluna Nerd que foi expulsa após os dois terem sido pegos dando um pega na sala de aula (seus doentes!).

15: O casal de vampiros mais badalados da cidade, frequentam o Ditado e muitas vezes são vistos nos cantos mais escuros das vielas da periferia de Sinopolândia, tomando o sangue de jovens babacas zé droguinhas.

16: Apenas meu filho e sua irmã em um momento de descontração incestuosa de LOL.

17: Foto tirada durando o réveillon em Matupá. Horas depois ele morreu no ano novo.

3Shares