fbpx

Manuela diz que foi traída pelo PT e acusa Haddad de machismo

Anúncios

A comunista Manuela D’Ávila postou um texto bastante emblemático em suas redes sociais. No desabafo, a ex-deputada revela como foi escanteada pelo PT durante a campanha presidencial, e como sofreu tentativas de golpe e sabotagem por parte dos partidos outrora aliados PT e PSOL.

Disse ela:

“Todos sabem – ou quase todos – que não sou deputada mais. Alguns também sabem que eu não participei das reuniões de meu Partido sobre a eleição na Câmara. Eu já havia dito que acho que todos os partidos erraram um pouco nesse processo. Para mim, com a minoria ABSOLUTA que temos na Câmara e com a tendência de aumento da PERSEGUIÇÃO e CRIMINALIZAÇÃO dos movimentos sociais e partidos de esquerda, o mais importante é garantir nossa existência para lutarmos na rua. Isso para mim deveria significar a construção de uma candidatura comprometida com a democracia já que os 130 deputados de nosso campo JAMAIS chegariam ao 2o turno. Ou seja, serviria para demarcar, para alegrar, para discursar por uns dias mas não havia chance de vitória. Claro, sempre defendi que DEVERÍAMOS ter esgotado as conversas entre nós em primeiro lugar. Mas vejam bem, isso tudo acabou. E pela votação se percebe como muita gente discursava inflamado mas não garantiu o voto no segredo da urna, ne?

Alguém tem dúvida de quem vai estar na rua lutando contra o governo Bolsonaro? Não, ne?

Mas acreditem e falo sobre isso com os olhos marejados:

PSOL E PT tentaram impedir, a partir de uma manobra regimental, a fusão do PCdoB com PPL, mecanismo legal que construímos para SUPERAR A CLÁUSULA DE BARREIRA e seguirmos existindo legalmente. Ou seja, uma eleição da câmara que não estivemos juntos e nossos aliados Há mais de 30 anos tentaram nos colocar na semi-legalidade!!!!!
NOS, que retiramos a minha candidatura à presidência para compor uma chapa quando tínhamos 3% nas pesquisas, os mesmos 3% de Haddad. E sabemos o quanto isso afetou nossa eleição de parlamentares!!!! Nos, que fomos para rua, mesmo com a invisibilidade machista imposta a mim na TV Porque afinal “as fake news eram grandes” e eu prejudicava a chapa porque as pessoas acreditavam nas mentiras. Nós que, ao contrário de tantos somos defensores de Lula e de sua liberdade em todos os momentos. Nos, que engolimos a derrota na câmara dos deputados, quando O PT se aliou ao PMDB, para nos derrotar em 2006.
A eleição da Câmara já passou. Nós seguiremos na rua, em oposição a Bolsonaro. Mas companheiros, companheiras, isso foi grave demais. Ninguém solta a mão de ninguém, não significa um monte de gente rezando a cartilha do pensamento de um único partido. Ninguém solta a mão de ninguém, significa engolir em seco as diferenças (tipo eu fiz com a não aparição minha na TV, lembram?), discutir internamente , superar problemas e seguir na luta juntos.
O povo brasileiro precisa da nossa luta comum e da nossa unidade. Não soltem as mãos que SEMPRE – e não só de vez em quando – estão na luta.”

Ou seja, depois de ser escanteada durante a campanha, na qual a moça sequer apareceu na TV, ou ainda, sequer apareceu nos materiais oficiais da chapa, que preferia colocar a cara do presidiário Lula no centro da campanha. Manuela, que agora é youtuber, sofreu as consequências de ‘ousar divergir’ do PT.

Veja o que a galera anda twittando sobre isso rsrsrs

Anúncios
kauzz

kauzz

Podcaster, bloqueiro, vlogueiro, youtuber. memezeiro, social média e fundador do site Macaco Urbano. Interessado em curiosidades, sobrenatural, política e teres na madrugada ao lado da morena.