fbpx

Feministas querem separar os galos das galinhas.

Que o feminismo é um movimento passivo de críticas, todos já sabemos, mesmo quando se deixa de lado os jargões e palavras de ordens vazias, somados a atitudes escatológica, como já casamos de ver em várias oportunidades, vindas de mulheres que se dizem feministas.

Num mecanismos de defesa, o feminismo se divide em várias fações, para assim, quando uma dessas subdivisões, fizer algo que seja questionável, as outras podem se colocar de fora dizendo que esse é o “o feminismo tal” diferente do feminismo que ela pratica.

Ouça nosso Podcast

#62: OVNIS, invasor que limpa casa e eleição decidida no cara ou coroa.

Link da Playlist: EDIÇÕES PASSADAS.

Obviamente isso não passa de um truque, o feminismo não deve ser conhecido pelas atitudes e palavras de suas militantes hoje, mas sim por suas teóricas, às Mulheres que escreveram e deram as diretrizes desse movimendo, e quando vamos a esse patamar, o negócio deixar de parecer bizarro e risível, e se torna macabro.

Aconselho a quem puder conhecer o femnismo assim, como ele realmente é, ou foi pensado pra ser.

Eu não sei o que dizer sobre isso! É a normatização da loucura.

Fonte: Alpha

kauzz

kauzz

Podcaster, bloqueiro, vlogueiro, youtuber. memezeiro, social média e fundador do site Macaco Urbano. Interessado em curiosidades, sobrenatural, política e teres na madrugada ao lado da morena.