fbpx

Criar um adolescente é muito mais difícil do que criar um bebê

É engraçado como os pais de crianças de dois anos contam ansiosamente os anos restantes até que seus filhos se tornem adolescentes. A maioria dos novos pais não sabe o que os espera quando seus filhos atingem o estágio de transbordamento hormonal.

É fácil antecipar não mais choro e birras. Eles finalmente poderão fazer quase tudo por si mesmos. Isso pode ser verdade, mas quando seu filho se tornar adolescente, você se encontrará em um mundo totalmente novo de loucos, onde NÃO EXISTEM REGRAS.

Observar seus filhos crescerem é assustador e emocionante. Os adolescentes são “quase adultos” que querem ser tratados como adultos. Eles querem ser responsáveis por si mesmos. Não se surpreenda se seu filho de 13 anos lhe pedir para deixá-lo a uma quadra da escola para que ele possa andar o resto do caminho. Não é legal se seus amigos veem sua mãe levando-o de um lado para o outro. Homens de verdade são responsáveis por si mesmos. Em algum momento, sua filha adolescente se recusará a levar uma lancheira para a escola. Garotas grandes compram sua própria comida.

A puberdade é mais do que apenas mudanças físicas

A puberdade é uma fase complicada da vida de uma pessoa. Elas começam a lidar com muitas mudanças físicas e características sexuais que podem ser embaraçosas de se falar. A puberdade também cobra pedágio emocional e psicológico em muitos adolescentes. Eles se tornam extra-sensíveis, conscientes das mudanças físicas e facilmente irritáveis. Eles não sabem ao certo como vão se sair e começam a alimentar pensamentos conflitantes sobre independência. Geralmente se sentem divididos entre buscar a orientação de seus pais ou se virar sozinhos. Não é incomum encontrar adolescentes lidando com intensas mudanças de humor, depressão e ansiedade.

Nesta fase, seus filhos começam a procurar uma nova identidade para si. Todos os seus amigos provavelmente estão mudando também, então todos são forçados a evoluir e se adaptar novamente. Essa pode ser uma fase difícil, porque seu filho se esforçará para descobrir o que os torna únicos como pessoa.

Eles começam a discutir mais, o que é uma espécie de atualização das antigas birras. Eles tentam levantar mais suas vozes e argumentam para sair de situações comprometedoras. Você terá que cortar isso pela raiz antes que fique fora de controle, dando um exemplo para eles. Enquanto os aconselha a não responder, dê a eles a chance de compartilhar suas opiniões também.

Conversa sobre sexo é desconfortável para todos

Sua garota começará a pedir permissão para ir ao shopping ou à piscina com as amigas – e você não tem permissão para ir junto. Esse é o ponto. Liberdade sem pais à vista. Os adolescentes estarão inclinados a experimentar um mundo de coisas novas – novos hobbies, esportes perigosos, direção, fumo, vaping, drogas, álcool e sexo.

Atrações e desejos sexuais são inevitáveis, e eles querem saber o que está certo e o que não está. É aqui que fica assustador para a maioria dos pais. Começa com o beijo. Os meninos geralmente são mais diretos, mas as meninas têm mais chances de contar a alguém sobre isso primeiro. Os adolescentes são experimentais e seus hormônios explosivos não ajudam muito nas coisas.

O melhor passo a seguir neste momento é se antecipar à questão e ser o pai que já foi adolescente. Mais cedo ou mais tarde, eles descobrirão tudo o que precisam saber, e alguns deles poderão descobrir da maneira mais difícil.

Ao discutir esse assunto delicado com seu filho, tente não se envergonhar ou ser muito sério. Isso tornará a discussão mais embaraçosa. Basta ser o pai neutro que responde às perguntas de maneira simples e com fatos claros.

Diga a verdade sobre tudo e não tire conclusões precipitadas. Adolescentes perguntando sobre sexo não significa que eles já estão fazendo. Diga a eles que, embora o sexo seja agradável, é de seu interesse esperar até que se tornem maduros o suficiente para lidar com relacionamentos emocionalmente íntimos. A adolescência não é o momento certo para se tornar sexualmente ativa. Há muito mais acontecendo em suas vidas e esses relacionamentos complicados apenas tornarão as coisas mais difíceis para eles. É melhor esperar até que se tornem adultos e sejam totalmente responsáveis por si mesmos.

Ensine-os sobre sexo seguro, consentimento mútuo e contracepção. Estes são discutidos melhor depois de mencionar outros fatores que contribuem para uma vida sexual saudável, que incluem idade, maturidade emocional e desenvolvimento psicológico.

Fonte: Pensar Contemporâneo 

kauzz

kauzz

Podcaster, bloqueiro, vlogueiro, youtuber. memezeiro, social média e fundador do site Macaco Urbano. Interessado em curiosidades, sobrenatural, política e teres na madrugada ao lado da morena.