A Verdadeira História de Sorriso – MT

21Shares

Sorriso é uma esquecida cidade mato-grossense, tudo que se falar sobre Sorriso também se aplica às cidades mato-grossenses de Sinop, Tangará da Serra e Primavera do Leste. Todas essas cidades são clones umas das outras; todas possuem a mesma história, o mesmo tipo de gente vivendo nelas, as mesmas ruas, as mesmas praças, as mesmas avenidas. A única coisa que muda é o nome das cidades e nada mais.

fotos_10206_maroto

Vale ressaltar que, embora seja tudo a mesma porcaria coisa, cada gleba cidade acha que é a mais importante e que deve ser a suposta capital do suposto novo estado de Mato Grosso do Norte por ser a maior ou melhor.

História

Originalmente aquela região era habitada pelos índios da tribo kawaii, que foram todos mortos junto com a floresta amazônica e expulsos para o Parque Nacional do Xingu, uma espécie de grande albergue de índios no leste de Mato Grosso. Estes índios foram expulsos sem nenhum motivo, pois aqueles terras permaneceram inexploradas até 1977, quando o pequeno vilarejo de Sorriso foi fundada por um grupo de gaúchos e catarinenses caloteiros que fugindo de sua terra natal, descobriram naquele fim de mundo um lugar bom para se refugiarem. Escolheram então o nome “Sorriso” como forma bem-humorada e irônica de lidar com a vida naquele meio do mato o qual os habitantes perseveram em enganar ser um local de grande beleza.

444af198ee04ea8790f7138837dc336c_10069

Como toda desorganização política presente em Mato Grosso, Sorriso foi considerada distrito de Nobres, embora a sua sede ficasse em Chapada dos Guimarães, e para resolver essa cagada elevaram o pequeno sítio a status de município em 1986.

Clima

Muita poeira e quente, muito quente.

Economia

Economia totalmente baseada na soja em forma de planta (anteriormente era floresta amazônica que foi destruída por madeireiros ou agricultores).

Práticas econômicas de menor destaque são a comercialização de combustíveis por preços exorbitantes praticados por máfias cartelizadas dentro do estado e exploração de mão de obra escrava, geralmente proveniente da região nordeste do Brasil, usualmente empregada na construção civil.



A moeda oficial é a soja, podendo ser contabilizada através de sacas de soja, grãos de soja, folha de soja, soja transgênica, soja radioativa, gasolina biodiesel de soja, água óleo de soja e qualquer coisa que tiver soja no nome. Se duvidar até deve chover soja em Sorriso.

 

Política

Esta cidade não têm prefeito, todos foram presos em operações da Polícia Federal prendendo sonegadores e desmatadores. Essencialmente na região somente vale uma única lei, o famoso art.44 , ou seja, a lei que vale é a da carabina 44, podendo variar para o art.38 , este mais popular, devido à atribuição pela opressão de pistoleiros, madeireiros e agricultores através do uso do típico revólver 38 (trêis oitão).

Como todo bom sulista separatista, a única ambição política de Sinop é se separar do estado de Mato Grosso o qual consideram o motivo de seu atraso e assim se tornarem maiores e mais importantes que outras cidades circunvizinhas.

População

O povo de Sorriso se destaca devido ao seu grande metidismo a besta, influência da cultura argentina na região, gostam de afirmar categoricamente que Sorriso é a cidade mais importante da região, segundo apenas os próprios sorrisenses, já que a sua população tem um acúmulo per capto de mais metidos a besta por m² de todo o Centro-Oeste do Brasil.

As mulheres de Sorriso são resultado de clonagem, por esse motivo todas são iguais.

Transportes

Sorriso tem uma invejosa posição de destaque, conhecida como a primeira cidade do interior do Mato Grosso a possuir semáforo, mesmo que até hoje os sorrisenses não saibam para que servem aquelas luzes que são totalmente ignoradas. Eventualmente nos finais de semana jovens de Sorriso se aglomeram nas desérticas esquinas desses semáforos para cultuarem sua tradição emburrecedora, algo nítido segundo relato de um jovem sorrisense que disse: “Nóis vem pra dançarem som tipo tum tum, e nóis mudamos o ritmo das dança conforme as luzes nessas coisas estranhas penduradas sobre a rua”.

Brigas de trânsito geralmente são resolvidas entre gritinhos e briga de tapa como verdadeiras bichinhas, isso porque seus veículos e caminhonetes são uma extensão de suas personalidades. Uma modalidade esportiva ligada ao automobilismo é encherem a cara nos postos de gasolina (ver cultura Sinop), ou em eventuais raves e festas, e saírem com suas caminhonetes na madrugada, acelerando para saber quem consegue correr sem pegar um poste ou não matar ninguém.

O aeroporto (isso é que os sorrisenses denominam uma grande clareira de terra próximo á cidade, utilizadas para aviões agrícolas) é o local onde os menores de idade vão adquirir vasta experiência na direção, dando cavalo-de-pau nos carros dos pais na respectiva pista do aeroporto.

Cultura

Essencialmente, a cultura sorrisense se resume semelhantemente a de Sinop, valendo ressaltar que os playboys em Sorriso são conhecidos como “agroboys”, variando para o estilo esportista “surfista de lagoa”, e as patricinhas (geralmente andam vestidas ao estilo Barbie, mas sempre usando botas) são geralmente conhecidas como maria-diesel em Sorriso, isso porque é uma grande tradição os agroboys andarem com caminhonetes e picapes do papai rico, movidas a diesel, sendo que os tipos de caminhonetes são sempre as maiores ou as mais potentes, inversamente proporcional a compensar o tamanho minúsculo de suas genitálias ou de seus cérebros.

Maconha, falações, vídeos de sexo, dinheiro, fofoca, futilidades e ignorância alheia são as palavras-chave para definir a cultura de Sorriso.

Esportes

Um dos esportes de Sorriso é a venda de medicamentos a base de soja. Os caras amam Soja!

Sorriso já teve uma grande equipe de futebol conhecida como SEC (Sorriso Esporte Clube) que tinha como característica fundamental seus uniformes na cor verde afim de copiar o SE Palmeiras. Em toda sua história teve um excepcional desempenho de 50% de aproveitamento em campeonatos conquistados: Foram duas vezes campeão estadual em 4 anos de existência do clube.

O futebol é o único esporte no qual os sorrisenses tem conhecimento, mas outras modalidades presentes na região tem de tudo a ganhar destaque, como o levantamento de sacas de soja, muito difundida pelos “saqueiros” (escravos nordestinos atuantes no ramo de mulas de carga para os agricultores), e também a prática do surfe de lagoa, onde na qual se resume em um agroboy tentar se equilibrar sobre uma câmara de pneu na lagoa depois que este mesmo encheu a cara.

Outra modalidade difundida é a “porradaria”, um estilo de luta na qual se mistura todo tipo de artes marciais, onde os oponentes devem se armar de qualquer objeto, faca ou arma ao seu alcance para atacar ou se defender, ganhando um aspecto amistoso e peculiar no esportes de luta, onde geralmente é ocasionada em função de qualquer motivo torpe, como esbarrar na outra pessoa ou olhar atravessado.

Lazer

O setor de entretenimento se resume em puteiros espalhadas ao longo da BR-163 e os travestis nos postos de combustíveis da rodovia.

A uma única danceteria no centro é onde os agroboys podem encher a cara e se chaparem de cocaína moderadamente ao ponto de criar coragem para encarar os pitiboys marombados que sempre os corneiam, pegando suas namoradas e mulheres enquanto estes estão na zona ou realizando seus calotes em outras regiões do estado.

Fonte: Desciclopédia 

21Shares